Atualização Cadastral App Store Google Play facebook twitter youtube

Artigos

 

A semente é boa, mas o solo como está?

Publicado em: 19/12/2016 por CBN-SP

Semente

“Então lhes falou muitas coisas por parábolas, dizendo: ‘O semeador saiu a semear… ’” Mateus 13:3

Sabemos que a semente é a Palavra de Deus, que deve ser plantada, para que o Reino de Deus venha a se manifestar nos corações dos homens. Creio que é do interesse de Deus, que todos ouçam a palavra, e atentem para o que ela ensina. Pois somente ela é poderosa para gerar vida, não uma vida qualquer, mas uma vida nova, a VIDA ETERNA.

No capitulo 13 de Mateus, a partir do versículo 3 ao 23, Jesus começa a falar, não da semente, mas do solo, e nos mostra que o coração do homem é o solo em que a semente é lançada. Porém, existem, no mínimo, quatro tipos de solo. É importante perceber que, na referida parábola, a semente foi semeada de forma aleatória, e caiu em diferentes tipos de solo. Podemos concluir que nossa preocupação não deve ser escolher os solos onde semearemos a semente da palavra, pois não temos a capacidade de identificar que solo fará com que a semente germine, cresça e frutifique, uma vez que somente Deus conhece os corações. Nosso papel, portanto, é, tão somente, semear a boa semente.

O primeiro solo está relatado nos versículos 4 e 19. Esta é uma terra endurecida pela ação do tempo, exatamente porque que é um caminho, uma vereda no meio da mata, onde homens e animais pisam constantemente, ficando duro quase petrificado e impermeabilizado, onde até a água tem dificuldade de penetrar, que dirá uma semente, seria mesmo impossível. Podemos dizer que são pessoas que sofreram grandes decepções e não creem mais em nada, ou aquelas que se auto-endurecerem, por não quererem ser machucadas. Esta semente fica sobre a terra, e assim, as aves dos céus vêm e a comem. Na parábola, as aves, se referem a satanás e seus demônios.

O segundo solo está relatado nos versículos 5, 6, 20 e 21. É aquele terreno que até tem uma camada de terra cultivável, pois ouvem a palavra e a recebem com alegria, mas, como a terra é pouca, e abaixo existem rochedos que não permitem que as raízes da planta sejam fixadas e consiga ter profundidade suficiente para ser suprida de água e de nutrientes, logo morrem. Esta, por não terem firmeza, o sol das dificuldades, faz a planta secar rapidamente. Muitas se forem tiradas rapidamente do solo, e colocadas em um vaso, podem até se tornar um bonsai, que significa árvore de bandeja. São até bonitinhas, mas, no máximo, servirão para enfeite.

O terceiro solo está nos versículos 7 e 22 É um terreno bom, mas não foi limpo adequadamente, não foram tiradas as ervas daninhas, e nem os espinheiros. A semente até germina com força neste solo, no entanto, encontra muitas dificuldades para crescer. Por isso, embora não morra é improdutiva. Jesus afirma que esta semente nasce, começa a crescer, mas os prazeres mundanos, e o desejo por riquezas, a torna infrutífera. Uma árvore sem frutos está indicando que é bem fraquinha, pois as flores e os frutos mostram a pujança da árvore. Tenho a impressão de que estes são aqueles que vão dizer para Jesus: “Passei toda a minha vida dentro da igreja te servindo…”, e a resposta de Jesus será “Não te conheço, nunca te vi, pois quem está em mim dá muitos frutos”.

O quarto solo está nos versículo 8 e 23. É aquele em que a terra é boa porque foi limpa, adubada e cuidada, pois permitiu que o agricultor assim procedesse. Desta forma, quando a semente é lançada, no tempo certo se fixam as raízes, o broto aparece e a planta cresce se tornando em uma grande árvore que produz o suficiente para alimentar a muitos. A boa semente, que é a Palavra de Deus, quando lançada neste solo fértil, que é o coração de uma pessoa, a torna em alguém que não somente alimenta o faminto, mas também dá abrigo e tranqüilidade a todos que se aproximam dela.

Estes quatro tipos de solo podem representar diferentes indivíduos, entretanto, é possível que o coração de uma única pessoa manifeste características destes diferentes tipos de solo que, apesar de aparentarem crescimento saudável, ainda assim, são infrutíferas.

A santificação é a busca da vida de Cristo em nós, por meio do Espírito Santo, que nos faz frutíferos e vitoriosos de verdade.

No amor de Cristo,

Pr. Maurício de Carvalho Xavier

 

 

 

logo
home   |   sobre nós   |   artigos   |   galeria   |   download   |   contato
Rua Lavradio, 424 - 01154-020 - Barra Funda - São Paulo - SP - cbnsp@cbnsp.com.br - 11 3662-6000 / 11 3662-0497 / 11 96382-6717
Horário de atendimento ao público: de terça-feira à sexta-feira, das 9h00 às 17h00.
Copyright ©2019 Convenção Batista Nacional do Estado de São Paulo. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: MFC Comunicação.
Topo